Na Conferência Internacional de Pinguins, na Nova Zelândia, especialistas demonstraram preocupações com as selfies tiradas na presença dos animais.

Entre discussões sobre crise climática e perda de habitat, as fotos foram abordadas. Há uma crescente preocupação de que a popularidade das selfies com a vida selvagem estejam afetando os animais.

O professor Philip Seddon, diretor do programa de vida selvagem da Universidade Otago, afirmou que os seres humanos perderam o respeito pela vida selvagem e pela natureza. Ele acredita que as selfies estão prejudicando os animais, gerando estresse físico e emocional, interrompendo hábitos de alimentação e reprodução e diminuindo taxas de natalidade.

“O problema com as selfies é que as imagens aparecem sem nenhum contexto – mesmo se a mensagem estiver promovendo a conservação de algum programa de proteção, as pessoas só verão alguém abraçando um pinguim – e irão querer fazer isso também”, explicou Seddon, em entrevista ao The Guardian.

Pesquisadores da World Animal Protection (Proteção Mundial dos Animais) analisaram selfies com animais no Instagram e descobriram um aumento espantoso de 292%das imagens postadas entre 2014 e 2017. Celebridades contribuem para as selfies com animais – como Justin Bieber, que já divulgou foto com um tigre.

Philippa Agnew, gerente de ciência e meio ambiente da colônia Blue Penguin (Pinguim Azul) em Oamaru, na Nova Zelândia, contou que muitos turistas correm atrás dos pinguins azuis para que possam tirar fotos. Esse tipo de perseguição pode impedir que os animais procurem por comida ou alimentem seus próprios filhotes.

“Qualquer imagem tocando um animal está enviando uma mensagem errada”, afirmou Seddon. “Esses animais são espécies selvagens, que não estão aqui sob nossos termos. Estão em um mundo modificado pelo homem, mas não ao ponto em que podemos tocá-los”, concluiu.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2019/09/selfies-com-a-vida-selvagem-prejudicam-os-animais/#utm_source=rss&utm_medium=rss.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.