Durante treinamento do exército, na Estônia, um dos soldados resolveu se aventurar na floresta próxima, em busca de um “banheiro alternativo”. Ao entrar na mata, no entanto, Erich Jyri Prikko acabou atendendo a outro chamado da natureza.

Ele ouviu vozes engraçadas, que o lembravam um gato ou bebê. Foi procurar o que era, e acabou se deparando com um pequeno animal andando em direção a ele, assustado. “A princípio ele me lembrou um cão, mas logo eu percebi que era um pequeno filhote de alce que tentava me dizer algo,” contou o soldado ao portal The Dodo.  

Ao perceber o desespero do animal, completamente sozinho na floresta, o soldado preferiu se sentar no chão, próximo a ele, para não estressá-lo ainda mais. Deixou que ele, naturalmente, sentisse confiança, e resolvesse ir até ele. Ou então ao menos ficar de olho no animal até que sua mãe retornasse ao local.

Depois de algum tempo de espera, o filhote de alce levantou-se e andou em sua direção. “Ele estava um pouco envergonhado no início, mas finalmente decidiu que eu parecia confiável e chegou muito perto de mim,” Prikko conta.

Reprodução | The Dodo

O filhotinho chegou bem perto do soldado, lambeu o rosto dele, e até mesmo tentou mamar nele – é claro que ele em pouco tempo pensou que Prikko fosse sua mãe.

Percebendo que ele estava faminto e, infelizmente, não teria como ajudá-lo dessa maneira, o soldado ligou para o escritório veterinário e contou a situação ao médico de plantão, e perguntou o que poderia ser feito.

As instruções diziam para que ele deixasse o filhote no local onde havia sido encontrado, para caso a mãe voltasse para buscá-lo e, para saciar a sua fome, um veterinário foi enviado ao local com leite em uma mamadeira.

Reprodução | The Dodo

Depois de alimentado, o alce foi deixado sozinho novamente, e Prikko foi orientado para não perturbar a área por um tempo – muito barulho poderia assustar a mãe, caso retornasse ao local.

Ao checar o lugar novamente, Prikko percebeu que o filhote não estava mais lá. “Nós percebemos pegadas frescas bem grandes que indicavam que o filhotinho tinha sido resgatado pela mãe,” conta.

Como soldado, Prikko considera seu dever proteger os animais também – e nesse caso, ele cumpriu a missão perfeitamente.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/05/soldado-salva-filhote-de-alce-durante-treinamento-do-exercito/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.