Um estudo realizado pela Eco Experts apontou que a Suíça é o principal país da Europa que é adepto ao vegetarianismo, e indica que é o melhor país para se ser vegetariano.

Suíça é o primeiro país da Europa na lista de vivência vegetariana (Foto: Pixabay)

Suíça é o primeiro país da Europa na lista de vivência vegetariana (Foto: Pixabay)

O estudo analisou vinte e seis países europeus, comparando itens como número de estabelecimentos e restaurantes vegetarianos disponíveis, o consumo anual de carne na região e também os valores dos produtos da indústria de carne. Entre as nações em que tais critérios foram analisados, a Suíça encontrou-se em primeiro lugar.

Também na lista, o Reino Unido posicionou-se em quinto colocado. Portugal é o último país da lista que julga um bom lugar para vegetarianos, no número vinte e seis.

“A Suíça ou os países nórdicos (exceto a Dinamarca, é claro) merecem uma visita se você é vegetariano – ou simplesmente quer dar uma dieta sem carne”, observa a Eco Experts em seu relatório. “Embora seja provavelmente melhor evitar Portugal se você não quer ser cercado por maníacos de carne”.

Com pouco mais de 165 restaurantes vegetarianos a cada cem mil habitantes, a Suíça possui a maior densidade desse tipo de estabelecimento nos vinte e seis países avaliados pelo estudo. A nação também tem uma das menores quantidades de consumo de carne por ano, e também vende a carne com preço mais caro em toda a Europa.

Foto: Pixabay

E o Reino Unido?

O Reino Unido é pioneiro em legislações e ativismo pró direitos animais, porém está em quinto na classificação do estudo por conta dos altos níveis de consumo de carne. Especialistas justificam isso em pratos tradicionais britânicos, como assados e o café da manhã inglês.

Porém, o número de restaurantes sem carne em todo Reino Unido é alto. “No Reino Unido, não é difícil para os vegetarianos encontrar um restaurante moderno sem carne em um subúrbio badalado do centro da cidade”, observam os pesquisadores. “E as estatísticas não mentem: nossos dados revelaram que o Reino Unido abriga a segunda maior concentração de restaurantes vegetarianos da Europa, com 80,02 por 100 mil pessoas”.

A ascensão vegetariana e vegana em toda a Europa prezam pelo estilo de vida saudável e está alavancando uma nova forma de encarar o mundo, e adeptos do veganismo estão disparando em números, promovendo maior conscientização.

Nota da redação: o vegetarianismo já é um avanço para um mundo sem crueldade animal, porém o consumo de ovos, derivados de laticínios e outros produtos que ainda provenham de exploração animal é um atraso para o bem-estar e liberdade de animais que estão sendo abusados e mortos por uma indústria cruel. Uma maior conscientização sobre o sofrimento dos animais e maior divulgação de alternativas veganas devem ser realizadas, em prol de uma vida mais saudável e livre de exploração animal em qualquer instância.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/05/suica-melhor-pais-vegetariano/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.