Quem consumir ou vender carne de cachorro ou gato poderá pagar uma multa e até dois anos de reclusão

Seja por fatores culturais ou por escassez de comida, a carne de cachorro ainda é consumida em alguns países da Ásia Oriental e da África. Por anos, diversas entidades têm feito ações principalmente contra a crueldade à qual os animais são expostos não só durante sua “criação”, como também no momento do abate.

Felizmente, as diversas campanhas feitas começaram a dar resultados. Em diversos países, entre eles a Coreia do Sul, várias fazendas utilizadas para a criação e abate de cães foram, e estão sendo, fechadas.

Recentemente, Taiwan se tornou o primeiro país da Ásia a proibir o consumo de carne oriunda de cães e gatos. O Ato de Proteção Animal tem como objetivo tornar o país um lugar mais amigável para animais de estimação.

Taiwan é o primeiro país da Ásia a proibir o consumo e comércio de carne canina

Foto: depositphotos

A lei prevê uma multa de 250,000 dólares tailandeses (R$ 25,491 reais na atual coração), para quem consumir carne de cão ou gato, enquanto que penalidades associadas a crueldade ou abate desses animais pode resultar em dois anos de prisão e uma multa de até 2 milhões de dólares taiwaneses (R$ 203,928). Além disso, reincidentes terão que enfrentar multas mais duras e detenção de até cinco anos.

Todos que forem condenados serão publicamente “envergonhados”, tendo suas fotos e nomes publicados pelo governo.

A atual presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen é conhecida por ser simpatizante dos animais, tendo posado várias vezes durante sua campanha com seus dois gatos. Recentemente ela adotou três cães-guias aposentados.

 

Com informações de The Guardian

Fonte Oficial: http://www.clubeparacachorros.com.br/noticias/taiwan-e-o-primeiro-pais-da-asia-proibir-o-consumo-de-carne-canina/.