Uma tartaruga-verde foi devolvida à natureza após quatro meses de tratamento e recuperação no Centro de Reabilitação e Despetrolização de Fauna Marinha (CReD). A soltura foi feita por uma equipe do Laboratório de Ecologia e Conservação da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Foto: LEC

A tartaruga foi resgatada com lesões paralelas na região do crânio, característica de atropelamento por embarcação. Ela passou por cirurgia para retirada do olho direito, lesionado pela colisão, de tecidos mortos associados à ferida e de restos de fragmentos ósseos. Recuperada, ela foi solta na última sexta-feira (8). As informações são do Paraná Portal.

É a espécie mais frequente aqui no litoral Paraná. Ela é juvenil. Obviamente, que a falta de um dos olhos obviamente é ruim, mas ela vai ter que se adaptar ao ecossistema, para se alimentar. Ela foi marcada com um microchip para se ficar encalhada novamente a gente consiga reconhecê-la por essa microchipagem”, destacou a bióloga e coordenadora do Laboratório de Ecologia e Conservação, Camila Domit.

Ao encontrar mamíferos, tartarugas ou aves marinhas encalhados no litoral do Paraná, a orientação é entrar em contato com o Centro de Estudos do Mar pelo telefone 0800-642-3341.

Leia mais em: https://clubedosanimais.com.br/wp-content/uploads/2019/03/tartaruga-e-devolvida-a-natureza-apos-quatro-meses-de-tratamento.br/2019/03/tartaruga-devolvida-a-natureza-apos-meses-de-tratamento/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.