Por Ariana Perez Artaso

Fora da medicina alopática ou tradicional, existem diversas terapias que oferecem caminhos alternativos para tratar as doenças. Em geral, analisam o indivíduo como um todo, observando de maneira holística todos os sintomas que ele apresenta, tanto físicos como psíquicos, e também o ambiente em que vive, sua alimentação e relações sociais.

Entendendo seus benefícios como complemento de diversos tratamentos, cada vez mais os veterinários estão recorrendo a terapias alternativas para aumentar a qualidade de vida dos animais de estimação. Conheça algumas delas:

Homeopatia

 Reiki-gatos-animal-planet

Sob a premissa “semelhante cura semelhante”, esta ciência (que para alguns é pseudociência), emprega ativos altamente diluídos, partindo do princípio de que as substâncias da natureza podem curar os mesmos sintomas que produzem.

Os remédios homeopáticos se aplicam a todo tipo de doenças, tanto agudas – cinomose, gastroenterite, alergias, crises respiratórias, traumatismos o abcessos – como crônicas – insuficiência hepática, renal ou cardíaca, alergias e tumores, entre outras.

Segundo Daniela Merlo, veterinária com mestrado em medicina homeopática, sua eficácia depende “da gravidade lesional das patologias e da capacidade de resposta do organismo”.

Reiki

É um sistema de cura simples e não invasivo que se baseia na energia universal para aliviar os males do paciente, canalizada pela imposição das mãos do terapeuta reiki.

Diferentemente de outros métodos, a aplicação do reiki não gera estresse para o animal, trabalhando seus seus centros de energia e pontos de dor.

“Antes das sessões, fazemos um diagnóstico pontual do problema. A imposição das mãos dura aproximadamente de 60 minutos, em diferentes partes do corpo, de acordo com a área que precisa ser tratada. O reiki é um método complementar para tratar todo tipo de doença, e também como método profilático de desintoxicação energética”, explica o veterinário Jorge Omar Rodríguez.

Florais de Bach

Por meio da ingestão de algumas gotas diárias de essências concentradas de flores, é possível controlar, potencializar ou combater certos estados de ânimo, tanto nos seres humanos como nos animais.

Para receitar os florais, o terapeuta deve verificar os problemas de comportamento do animal e também o estado emocional do dono e das pessoas com quem convive.

Acupuntura

Gato-acumputura-animal-planet

É uma técnica da medicina tradicional chinesa que busca restaurar a saúde e o bem-estar do paciente por meio da inserção e manipulação de agulhas no corpo.

“A acupuntura tem um efeito excelente nos animais domésticos, já que a percepção do alívio da dor e a liberação de endorfinas provocam um estado prazeroso de relaxamento e cooperação”, explica a veterinária Susana Monteverde, professora do Instituto Médico Argentino de Acupuntura e da cátedra de Fisioterapia em Cinesiologia da Universidade de Buenos Aires.

A acupuntura é recomendada para tratar patologias musculoesqueléticas ou neurológicas, como displasia, osteoartrose, hérnias de disco, paralisias e epilepsias; distúrbios gastrointestinais, como vômitos, diarreias e prisão de ventre; urinários, caso da insuficiência renal e cálculos; alterações imunológicas, como alergias; problemas respiratórios, reprodutivos e de comportamento.

Massagens

terapias-alternativas-animais-estimaçao-animal-planet

As massagens manuais podem ajudar a aliviar problemas musculares – sejam por tensões, bloqueio energético ou falta de tônus – além de melhorar o aspecto do pelo, a circulação linfática e o sistema imunológico do animal.

Podem ser aplicadas por um profissional ou pelo próprio dono. Para isso, é preciso levar o animal a um espaço tranquilo e agradável para que se sinta relaxado. As massagens devem ser feitas com movimentos circulares, longos e fluidos, da ponta do focinho ao final da cauda, e nunca no sentido contrário aos pelos.

Confira as recomendações de Margaret Clark, especialista de um centro de massagem canina de Abbotsford:

Cabeça: fazer carícias suaves do focinho até o pescoço, usando toda a mão e as pontas dos dedos. Depois, fazer pequenos círculos com a ponta dos dedos de cada lado do rosto, no crânio e na região das orelhas.

Costas, ombros e quadris: massagear suavemente a pele dessas regiões. Em seguida, dobrar ligeiramente os dedos e sacudi-las para gerar vibrações agradáveis.

O que você achou dessas técnicas para manter seu animal de estimação mais feliz e saudável? Já experimentou alguma delas? Conte sua experiência nos comentários.