A polícia da cidade de Utrecht, na Holanda, fez graça em sua conta no Instagram, dizendo ter encontrado “uma testemunha sorrateira com penas e bico” sobre o ombro de um suspeito de furto. A tal testemunha – um passarinho – também foi levada para a delegacia e ficou junto do acusado dentro de uma cela.

“O pássaro não foi interrogado e, até onde sabemos, não é culpado de nenhuma acusação”, brincou o perfil da polícia na rede social.

A polícia afirmou que o dono da ave foi identificado como um suspeito por furtar uma loja. No entanto, os policiais explicaram que não tinham uma gaiola para impedir que o passarinho fugisse e, por isso, guardaram o pequeno junto com o ladrão, que concordou em dividir a cela.

“Recentemente, prendemos um suspeito por furtar uma loja. Durante a prisão, encontramos uma testemunha sorrateira com penas e bico no ombro do suspeito. Durante o confinamento em nossa delegacia, ficamos chocados ao descobrir que não possuímos uma cela ou gaiola de pássaros… Depois de uma conversa adequada com o suspeito, nós os juntamos no mesmo local… e, é claro, bem atendidos!”, afirmou a corporação no post.

O suspeito foi libertado pouco depois e o passarinho o acompanhou.

Fonte: Extra.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.