Os dados são resultados de uma pesquisa encomendada junto à Universidade de Edimburgo (Acervo: Getty Images)

Esta semana o jornal britânico The Guardian, que cada vez mais tem dado visibilidade ao veganismo e à crueldade que envolve o processo de produção de alimentos de origem animal, denunciou que aproximadamente 121 milhões de toneladas de leite são desperdiçadas globalmente.

Os dados são resultados de uma pesquisa encomendada junto à Universidade de Edimburgo, na Escócia. Enquanto mais de 870 milhões de pessoas passam fome no mundo, com uma média de subnutrição chegando a 12,5% da população mundial, 55 milhões de toneladas de leite são descartadas no processo mensal de produção e distribuição de laticínios.

A ineficiência vai um pouco além quando se trata de varejistas e consumidores, porque nesse caso o desperdício chega a 66 milhões de toneladas de leite. O que surpreende também é que mesmo com a queda no consumo de laticínios em vários países, incluindo os Estados Unidos, a indústria insiste em produzir muito mais do que é capaz de vender.

Nos EUA, o grande volume tem feito com que produtores descartem a produção em decorrência dos preços baixos. Já aqueles que estão buscando um negócio mais sustentável e considerando a crescente demanda por produtos não lácteos, estão investindo em alternativas vegetais. Exemplo é a Elmhurst Dairy, que depois de mais de 90 anos deixou o mercado de laticínios para investir em bebidas vegetais sob o nome Elmhurst Milked.

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/12/the-guardian-denuncia-grande-desperdicio-no-sistema-de-producao-e-consumo-de-leite/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.