Por David Arioch

Com um plano de voo delimitado, a Coopercitrus diz que o aparelho libera defensivos somente nas plantas afetadas por pragas e ervas daninhas (Foto: Coopercitrus)

Uma das maiores cooperativas do Brasil, a Coopercitrus, que possui 60 filiais em São Paulo, Minas Gerais e Goiás, somando 35 mil associados, está pulverizando agrotóxicos com o uso de drones.

O anúncio foi feito no último dia 1º durante o Fórum de Modelos Financeiros para o Agronegócio, em Bebedouro (SP), e a iniciativa foi elogiada pela ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina. Segundo a cooperativa, as lavouras são mapeadas via drones, satélites e outras tecnologias, permitindo identificar falhas em locais de difícil acesso à plantação.

Em seguida, os drones são utilizados para pulverizar agroquímicos nas plantações. Com um plano de voo delimitado, a Coopercitrus diz que o aparelho libera defensivos somente nas plantas afetadas por pragas e ervas daninhas.

Sobre a iniciativa, a cooperativa argumenta que a técnica reduz custo da produção e diminui uso de insumos e defensivos agrícolas, além de aumentar a produtividade. Até o final de julho a Coopercitrus já havia colocado em prática o uso de drones na aplicação de agrotóxicos em mil hectares de plantação de cana-de-açúcar.

Mapa defende uso de drones na aplicação de agrotóxicos

O uso de drones no agronegócio é defendido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) como uma “tecnologia que pode substituir o pulverizador costal e que possibilita aplicação mais segura, eficiente e econômica”.

Além disso, o Mapa argumenta que agora em todo o país será possível aplicar agrotóxicos em áreas onde aviões agrícolas não são capazes de alcançar, assim como as máquinas agrícolas.

A iniciativa é resultado de uma demanda de representantes do agronegócio, e o compromisso do governo em atendê-la foi firmado em julho em Campinas (SP).


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2019/08/uma-das-maiores-cooperativas-do-brasil-esta-pulverizando-agrotoxicos-com-o-uso-de-drones/#utm_source=rss&utm_medium=rss.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.