Um bezerro foi agredido durante uma cavalgada no município de Araguaína, no estado do Tocantins. As agressões foram registradas em um vídeo (veja abaixo) que foi divulgado em rede social e já alcançou, até o momento, 45 mil visualizações e mais de 860 compartilhamentos.

Momento em que homem chuta bezerro (Foto: Reprodução / Facebook)

Nas imagens, é possível ver o momento em que um integrante de uma das comitivas que fizeram parte do evento puxa o bezerro pelas patas e o faz cair no chão. Em seguida, o homem sobe em cima do bezerro e começa a dar chutes nele tentando forçá-lo a levantar. Sem sucesso, ele desce de cima do animal.

Em outro momento do vídeo, o bezerro é registrado já de pé, enquanto o homem o puxa por uma corda. Ele então começa a caminhar. Logo após, um homem, que está montado em um cavalo começa a agredir o bezerro novamente com tapas e outro integrante da cavalgada, também em cima de um cavalo, dá chicotadas no bezerro.

Enquanto o vídeo é gravado, diversas pessoas pedem para que os participantes do evento parem de maltratar o bezerro. “Gente, olha o absurdo. Não bate nele. O animal está cansado. Alguém faz alguma coisa. Para de puxar”, disse uma mulher.

O Sindicato Rural de Araguaína se declarou, em nota, contra os maus-tratos impostos ao animal. “O Sindicato Rural de Araguaína repudia veementemente qualquer forma de lida que machuque os animais”, afirmou. “A Diretoria da Cavalgada está analisando as imagens e, comprovado a prática ilegal relacionada à vida animal, serão tomadas as providências, em conformidade com o regulamento que rege a organização da Cavalgada e que podem incluir, inclusive, punição à comitiva”, acrescentou.

Nos comentários do vídeo no Facebook, pessoas denunciaram o uso de esporas, que ferem os animais, e as condições do evento, que conta com um percurso longo e exaustivo, além de ser feito embaixo de sol forte. “Todos os anos a gente se depara com cenas assim, lamentável”, escreveu um internauta. “Mais um dos motivos pelos quais eu não assisto cavalgada. O nível de atrocidade com os animais é imenso”, disse outra. Um dos comentários lembrou que tamanha crueldade só ocorre porque há público para assistir ao evento.

Um dos usuários do Facebook publicou um comentário na publicação do vídeo lembrando de um caso de maus-tratos ocorrido em outra cavalgada em que ele esteve presente, reforçando o quão frequentes são os abusos cometidos contra os animais nesses eventos. O internauta conta que presenciou um integrante da cavalgada que “usava esporas estreladas com grande violência no pobre cavalo, cansado e já sangrava bastante nas grandes feridas causadas por ele, além dele e outros açoitarem o bicho ferozmente e covardemente, a boca do bicho sangrava de tanto puxarem o arreio com ferros de metal que ficam internos na boca, eles pensam que os animais não cansam do grande peso e a longa distância e são obrigados a ir até o fim como veículos de aço movido a motor. Muito triste ver todos os anos esta selvageria”.

Confira abaixo o vídeo do momento das agressões:

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/06/video-registra-agressao-bezerro-durante-cavalgada-em-araguaina-to/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.