Mais de mil golfinhos terão morrido até o final de 2013 contagiados por um vírus presente nas águas dos Estados Unidos da América, desde Nova Iorque à Florida, revelou nesta quarta-feira (25) uma bióloga marítima.

Erin Fougeres, da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos, explicou ao Miami Herald que o vírus, similar ao sarampo, apresenta um “significativo impacto” sobre os golfinhos.

O número de cetáceos mortos neste ano excede os 740 animais desde o último grande surto do vírus, em finais da década de 80 do século passado.

Ao número de golfinhos encontrados adicionam-se os que terão morrido no alto mar, cujos restos não chegaram à costa, pelo que o número de vítimas mortais poderá ser maior.

Os investigadores estão a tentar averiguar os motivos por que o vírus está a ter alta incidência nos golfinhos, que migram com a chegada de temperaturas baixas.

“A última vez que isto aconteceu foi há uns 25 anos e os animais que sobreviveram tinham de ter anticorpos naturais. Mas, à medida que estes animais morriam lentamente, os novos não estiveram expostos e podem não ter essas defesas”, disse Fougeres.

Fonte: TSF

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.

DEIXE UMA RESPOSTA